Menu Close
Settings Close

Language and Page Formatting Options

Red Hat Training

A Red Hat training course is available for Red Hat Satellite

6.2. Carregando Pacotes no Servidor RHN Satellite

O aplicativo RHN Push permite que uma organização sirva pacotes padronizados associados com um canal privado do RHN através do Servidor RHN Proxy. Se o Servidor RHN Satellite servir somente os pacotes oficiais do Red Hat Enterprise Linux, não instale o RHN Push.
Para usar o RHN Push, instale o pacote rhnpush e suas dependências. Este pacote está disponível aos sistemas Servidor RHN Satellite registrados e é instalado rodando up2date rhnpush.
O RHN Push faz o upload das informações dos cabeçalhos RPM ao banco de dados do Servidor RHN Satellite e insere o RPM no repositório de pacotes do Servidor RHN Satellite. Ao contrário do RHN Push do Servidor RHN Proxy, o RHN Push nunca distribui informações de pacotes, nem mesmo os cabeçalhos, fora do banco de dados do Servidor RHN Satellite.

Nota

Se a instalação de seu Satellite está ativada para suportar sistemas operacionais Solaris, você deve usar o RHN Push num cliente Solaris para fazer o upload do conteúdo do pacote Solaris a canais Solaris personalizados.

6.2.1. Configurando a Aplicação RHN Push

Quando o RHN Push é instalado, um arquivo de configuração central é instalado em /etc/sysconfig/rhn/rhnpushrc. Este arquivo contém valores para todas as opções contidas na Tabela 6.2, “opções do rhnpush.
Estes arquivos de configuração distintos são úteis para sua configuração, dependendo do diretório pelo qual o comando rhnpush é invocado. A configuração no diretório corrente (./.rhnpushrc) prevalece sobre aquelas do diretório home do usuário (~/.rhnpushrc), que são usadas antes daquelas do arquivo de configuração central (/etc/sysconfig/rhn/rhnpushrc).
Por exemplo, o arquivo de configuração do diretório atual pode ser usado para especificar:
  • O canal do software a ser populado
  • O arquivo de configuração do diretório home a incluir o username a ser invocado
  • O arquivo de configuração central para identificar o servidor a receber os pacotes
Tabela 6.2, “opções do rhnpush contém todos as opções de linha de comando para o comando rhnpush:

Tabela 6.2. opções do rhnpush

Opção Descrição
-v --verbose Aumenta a verbosidade; opção pode ser usada múltiplas vezes, ou seja, -vv, -vvv e assim por diante.
-d, --dir DIRECTORY Processa pacotes deste diretório.
-c, --channel=CHANNEL_LABEL Especifica o canal a receber pacotes. Note que este é requisitado e não é o mesmo que o nome do canal. Canais múltiplos podem ser especificados usando instâncias múltiplas de -c (ex.: -c=CHANNEL_ONE -c=CHANNEL_TWO).
-n, --count N_HEADERS_PER_CALL Processa este número de cabeçalhos por chamada. Deve ser um número inteiro. O default é 25.
-l, --list Lista somente os canais especificados.
-r, --reldirRELATIVE_DIRECTORY Associa este diretório relativo a cada arquivo.
-o, --orgidORGANIZATION_ID Inclui o número ID de sua empresa. Deve ser inteiro.
-u , --username USERNAME Inclui o nome do usuário da RHN que possui acesso administrativo ao canal especificado. Se não for provido, o rhnpush pede por um nome de usuário de um Adminsitrador de Canal válido. O nome de usuário e senha são armazenados no cache em ~/.rhnpushcache por um período limitado; cinco minutos por padrão. Use --new-cache para forçar novo nome de usuário e senha.
-p , --password PASSWORD Inclue a senha do usuário da RHN que possui acesso administrativo ao canal especificado. Se não for provido, o rhnpush pede a senha de um Administrador de Canal válido. O nome de usuário e senha são armazenados no cache do ~/.rhnpushcache por um período limitado, o default são cinco minutos. Use --new-cache para forçar um nome de usuário e senha novos.
-s, --stdin Acessa a lista de pacotes do input padrão, como por exemplo, através de um comando ls com pipe.
-X, --exclude GLOB Excluir pacotes que contém esta expressão glob.
--force Força o upload de um pacote, mesmo que já exista um pacote com o mesmo nome e versão no canal. Sem esta opção, o upload de um pacote pré-existente retorna um erro.
--nosig Não falha caso os pacotes não estejam assinados.
--new-cache Força o RHN Push a descarregar o cache do nome de usuário e senha e então aceitar ou pedir novos. Isto é útil caso você os tenha incluso por engano na primeira vez.
--newest Forçe somente os pacotes mais novos que aqueles no servidor. Note que os pacotes fonte são especiais pois suas versões nunca são comparadas entre si. Suas novidades dependem de seus pacotes binários associados. Usando esta opção com RHN Push e somente um pacote fonte faz o upload, mas o pacote fonte não aparece na interface web da RHN Web Interface até que o pacote binário associado tenha seu upload concluído. Esta contrasta com --source. Usar --source --newest juntamente, atualiza o pacote fonte independente com pacotes mais novos e não requer que um pacote binário associado tenha seu upload primeiro.
--header Upload somente dos cabeçalhos.
--source Faz o upload dos pacotes fonte indicados, tratando-os como pacotes independentes, somente texto e não como pacotes fonte especiais associados entre si, ou com algum pacote binário pré-existente. Por exemplo: você pode usar esta tática para distribuir aplicações fonte para desenvolvedores e testadores fora da administração regular de controle da fonte.
--server SERVER Especifica o servidor ao qual os pacotes receberão o upload. No momento, é necessário um valor http://localhost/APP. Este parâmetro é necessário.
--test Somente imprime uma lista dos pacotes a serem empurrados (push), sem os empurrar.
-h, --help Apresenta as opções de forma resumida.
-?, --usage Ver resumo do usos.

Nota

Estas opções da linha de comando também estão descritas na página man do rhnpush: man rhnpush.