6.11. Dispositivos de Armazenamento

Você pode instalar o Red Hat Enterprise Linux em uma grande variedade de dispositivos de armazenamento. Você pode ver os dispositivos básicos, localmente acessíveis, de armazenamento na página Destino de Instalação, como descrito em Seção 6.10, “Destino da Instalação”. Para adicionar um dispositivo de armazenamento especializado, clique no botão Adicione um disco na seção da tela Specialized & Network Disks.
Visão Geral de Espaço de Armazenamento

Figura 6.32. Visão Geral de Espaço de Armazenamento

Nota

Monitorar LVM e dispositivos RAID de software pelo daemon mdeventd não é realizado durante a instalação.

6.11.1. A Tela de Seleção dos Dispositivos de Armazenamento

A tela de dispositivos de armazenamento exibe todos os dispositivos de armazenamento com o qual o programa de instalação Anaconda tem acesso.
Os dispositivos são agrupados sob as seguintes abas:
Dispositivos Multipath
Dispositivos de armazenamento acessíveis por mais de um caminho, tal como pelos controllers SCSI múltiplos ou portas de Canal de Fibra no mesmo sistema.
O programa de instalação detecta somente dispositivos de armazenamento de multipath com números em série com 16 ou 32 caracteres.
Outros Dispositivos SAN
Os dispositivos disponíveis em uma Rede de Área de Armazenamento (SAN).
Firmware RAID
Dispositivo de armazenamento anexado ao controller do firmware RAID
Visão Geral tabulada de dispositivos de armazenamento especializados

Figura 6.33. Visão Geral tabulada de dispositivos de armazenamento especializados

Para configurar um dispositivo iSCSI, clique em Add iSCSI Target. Para configurar um dispositivo FCoE (Fibre Channel over Ethernet), clique em Add FCoE SAN. Ambos botões estão localizados no canto inferior do lado direito da tela.
A página de visão geral também contém uma aba Search que permite que você filtre os dispositivos de armazenamento pelo seu World Wide Identifier (WWID) ou pela porta, alvo, ou logical unit number (LUN) no qual eles serão acessados.
Aba de Pesquisa de Dispositivo de Armazenamento

Figura 6.34. Aba de Pesquisa de Dispositivo de Armazenamento

A aba de pequisa contém um menu suspenso Search By para selecionar a procura por porta, alvo, WWID, ou LUN. A busca por WWID ou LUN requer valores adicionais nos campos de texto de entrada correspondente. Clique em Find para iniciar a busca.
Cada dispositivo é apresentado em uma linha separada, com a caixa de seleção à sua esquerda. Clique na caixa de seleção para tornar um dispositivo disponível durante o processo de instalação. Mais tarde, no processo de instalação, você pode escolher instalar o Red  Hat Enterprise  Linux em qualquer dispositivo selecionado aqui, e pode escolher montar automaticamente qualquer um dos outros dispositivos selecionados aqui como parte do sistema instalado.
Observe que os dispositivos que você seleciona aqui não são removidos automaticamente pelo processo de instalação. Selecionar um dispositivo nesta tela não colocará em risco os dados armazenados no dispositivo. Observe também que qualquer dispositivo que você não selecionar aqui fazer parte do sistema instalado, pode ser adicionado ao sistema após instalação, modificando o arquivo /etc/fstab.

Importante

Qualquer dispositivo de armazenamento que você não selecione nesta tela, é totalmente oculto para Anaconda. Para Carregar em cadeia o carregador de inicialização do Red Hat Enterprise Linux utilizando um carregador diferente, selecione todos os dispositivos apresentados nesta tela.
Depois que você selecionou os dispositivos de armazenamento para disponibilizar durante a instalação, clique em Done para retornar para a tela Sumário de Instalação.

6.11.1.1. Opções Avançadas de Armazenamento

Para usar um dispositivo de armazenamento avançado, você pode configurar um alvo iSCSI (SCSI over TCP/IP) ou FCoE (Fibre Channel over Ethernet) SAN (Storage Area Network) clicando no botão apropriado no canto inferior da direita na tela de Destino de Instalação. Consulte Apêndice B, Discos iSCSI para uma apresentação do iSCSI
Opções Avançadas de Armazenamento

Figura 6.35. Opções Avançadas de Armazenamento

6.11.1.1.1. Configurando Parâmetros de iSCSI
Depois que você clicou em Add iSCSI target... o diálogo Add iSCSI Storage Target aparecerá.
O Diálogo de Detalhes da Descoberta do iSCSI

Figura 6.36. O Diálogo de Detalhes da Descoberta do iSCSI

Para usar os dispositivos de armazenamento do iSCSI para a instalação, o Anaconda deve conseguir descoberta como os alvos em iSCSI e ser capaz de criar uma sessão iSCSI para acessá-los. Cada um destes passos pode precisar de um nome de usuário e senha para a autenticação CHAP (Challenge Handshake Authentication Protocol). Além disso, você pode configurar um alvo iSCSI para autenticar o iniciador do iSCSI no sistema para o qual o alvo é anexado (reverse CHAP), ambos para descoberta e para sessão. Utilizados em conjunto, o CHAP e o reverse CHAP são chamados de CHAP mútuo ou CHAP de duas vias. O CHAP mútuo fornece o maior nível de segurança para as conexões do iSCSI, especialmente se o nome de usuário e senha são diferentes para a autenticação do CHAP e autenticação do reverse CHAP.

Nota

Repita a descoberta do iSCSI e os passos de login do iSCSI quantas vezes for necessário para adicionar todo o armazenamento do iSCSI requerido. No entanto, você não pode mudar o nome do iniciador do iSCSI após tentar descobrir pela primeira vez. Para mudar o nome do iniciador do iSCSI, você precisa reiniciar a instalação.

Procedimento 6.1. iSCSI Discovery e início de uma sessão iSCSI

Use o diálogo Adicionar o Alvo de Armazenamento do iSCSI para fornecer ao Anaconda informações necessárias para a descoberta do alvo SCSI .
  1. Insira o endereço IP do alvo iSCSI no campo Target IP Address.
  2. Forneça um nome no campo iSCSI Initiator Name para o iniciador do iSCSI em formato iSCSI qualified name (IQN). Uma entrada IQN válida contém:
    • a faixa iqn. (note o período)
    • um código de dados que especifica o ano e mês no qual o domínio da Internet ou nome do subdomínio de sua empresa foi registrado, representado em quatro dígitos para o ano, um traço, e dois dígitos para o mês, seguido de um ponto. Por exemplo, Setembro, 2010 representa-se como 2010-09.
    • o nome de domínio ou subdomínio de internet de sua organização, apresentado em ordem contrária com o domínio de topo primeiro. Por exemplo, representa o subdomínio storage.example.com como com.example.storage
    • dois pontos, seguido de uma cadeia que identifica de forma única este iniciador iSCSI específico dentro de seu domínio ou subdomínio. Por exemplo, :diskarrays-sn-a8675309
    Um IQN completo pode portanto se parecer com: iqn.2010-09.storage.example.com:diskarrays-sn-a8675309. O Anaconda preenche previamente o campo iSCSI Initiator Name com um nome neste formato para ajudá-lo com a estrutura.
    Para mais informações sobre os IQNs, consulte o 3.2.6. iSCSI Names no RFC 3720 – Internet Small Computer Systems Interface (iSCSI) disponível em http://tools.ietf.org/html/rfc3720#section-3.2.6 e 1. iSCSI Names and Addresses em RFC 3721– Internet Small Computer Systems Interface (iSCSI) Naming and Discovery disponível em http://tools.ietf.org/html/rfc3721#section-1.
  3. Utilize o menu suspenso Discovery Authentication Type para especificar o tipo de autenticação que se deve usar para a descoberta da sessão iSCSI. As seguintes opções estão disponíveis:
    • sem credenciais
    • CHAP pair
    • CHAP pair e um reverse pair
    • Se você selecionou o CHAP pair como o tipo de autenticação, forneça o username e senha para o alvo iSCSI nos campos CHAP Username e CHAP Password.
    • Se você selecionou CHAP pair e um reverse pair como o tipo de autenticação, forneça o username e senha para o alvo iSCSI nos campos CHAP Username e CHAP Password e o username e senha para o iniciador do iSCSI nos campos Reverse CHAP Username e Reverse CHAP Password.
  4. Como forma alternativa, selecione a caixa com rótulo Bind targets to network interfaces.
  5. Clique em Start Discovery. O Anaconda tenta descobrir um alvo iSCSI baseado nas informações que você forneceu. Se o discovery for bem sucedido, o diálogo apresentará uma lista de todos os nós iSCSI descobertos no alvo.
  6. Cada nó é apresentado com uma caixa de seleção ao lado. Clique nesta caixa para selecionar os nós para serem utilizados para a instalação.
    O Diálogo de Nós iSCSI Descobertos

    Figura 6.37. O Diálogo de Nós iSCSI Descobertos

  7. O menu tipo de autenticação da conexão ao nó oferece as mesmas opções que o menu Tipo de autenticação do Discovery descrito no passo 3. No entanto, se você precisou de credenciais para autenticação do discovery, é comum usar as mesmas credenciais para fazer login em um nó descoberto. Para isso, use a opção adicional Use as credenciais a partir do Discovery no menu. Quando as credenciais adequadas forem fornecidas, o botão Log in (conectar-se) se tornará disponível.
  8. Clique em Log In para iniciar uma sessão do iSCSI.
6.11.1.1.2. Configurando Parâmetros de FCoE
Depois que você clicou no botão Add FCoE SAN..., um diálogo aparecerá para que você configure as interfaces de rede para descobrir os dispositivos de armazenamento do FCoE.
Primeiro, selecione uma interface de rede que seja conectada ao interruptor FCoE no menu suspenso do NIC e clique em Add FCoE disk(s) para escanear a rede em busca de dispositivos SAN.
Configure os Parâmetros FCoE

Figura 6.38. Configure os Parâmetros FCoE

Existem caixas de seleção com opções adicionais para considerar:
Use DCB
Data Center Bridging (DCB) é um conjunto de melhorias aos protocolos de Ethernet criados para aumentar a eficiência de conexões de Ethernet na rede de armazenamento e clusters. Habilita ou desabilita o reconhecimento do programa de instalação quanto ao DCB com a caixa de seleção neste diálogo. Esta opção deveria ser habilitada somente para interfaces de rede que requerem um cliente baseado em host DCBX. As configurações em interfaces que implementam um cliente de hardware DCBX não devem selecionar esta opção.
Use auto vlan
Auto VLAN indica se a descoberta do VLAN deve ser realizada. Se esta caixa é selecionada, então o protocolo da descoberta do FIP (FCoE Initiation Protocol) VLAN será executada na Interface da Ethernet uma vez que a configuração do link tenha sido validada. Se já não estiverem configuradas, as interfaces de rede para qualquer FCoE VLANs descobertas serão criadas automaticamente e as instâncias do FCoE serão criadas nas interfaces do VLAN. Esta opção está habilitada por padrão.
Dispositivos FCoE descobertos serão exibidos sob a aba Other SAN Devices na tela de Destino de Instalação.