28.2. Modo de Recuperação do Instalador

Modo de recuperação do Instalador é um ambiente Linux mínimo que pode ser iniciado a partir do Red  Hat Enterprise  Linux 7 DVD ou outra mídia de inicialização. Ele contém os utilitários de linha de comando para a reparação de uma grande variedade de questões. O modo de recuperação do instalador pode ser acessado a partir do submenu de Troubleshooting do menu de inicialização do instalador. Neste modo, você pode montar sistemas de arquivos como somente leitura ou até mesmo para não montá-los, colocá-los na lista negra ou adicioná-los a um driver fornecido em um disco de driver, instalar ou atualizar pacotes do sistema ou gerenciar partições.

Nota

Não confunda o modo de recuperação do instalador com modo de recuperação (equivalente ao modo de usuário único ) e modo de emergência , que são fornecidos como parte do systemd sistema e gerenciador de serviços. Para mais informações sobre esses modos, consulte Red Hat Enterprise Linux 7 System Administrator's Guide.
Para inicializar no modo de recuperação do instalador, você precisa ser capaz de inicializar o sistema utilizando um destes a seguir:
  • um CD-ROM de inicialização ou DVD
  • outro tipo de mídia de inicialização de instalação, como dispositivos USB flash.
  • o Red Hat Enterprise Linux installation DVD
Para informações detalhadas, veja os capítulos adequados:

Procedimento 28.2. Inicializando em Modo de Recuperação do Instalador

  1. Inicialize o sistema a partir da instalação ou mídia de inicialização.
  2. A partir do menu de inicialização, selecione a opção Resgatar um sistema Red  Hat Enterprise Linux do submenu Solução de problemas , ou anexe a opção inst.rescue de linha de comando de inicialização. Para entrar na linha de comando de inicialização, pressione a tecla Tab em sistemas baseados em BIOS ou a tecla e nos sistemas baseados em UEFI.
  3. Se o seu sistema precisar de um driver de terceiros fornecido em um driver disc para inicializar, carregar o driver com a linha de comando de inicialização inst.dd=driver_name:
    inst.rescue inst.dd=driver_name
    Para mais informações sobre como usar um disco de driver durante a inicialização consulte Seção 4.3.3, “Atualização de Driver Manual” para sistemas AMD64 e Intel 64 ou Seção 9.3.3, “Atualização de Driver Manual” para servidores IBM Power Systems.
  4. Se um driver que seja parte da distribuição do Red Hat Enterprise Linux 7 evitar que o sistema inicialize, adicione a opção modprobe.blacklist= à linha de comando de inicialização:
    inst.rescue modprobe.blacklist=driver_name
    Para mais informações sobre os drivers em lista negra, veja Seção 4.3.4, “Fazendo um blacklist em um Driver”.
  5. Quando estiver pronto, pressione Enter (BIOS-based systems) ou Ctrl+X (sistemas baseados em UEFI) para inicializar a opção modificada. Depois, espere até que a seguinte mensagem seja exibida:
    Agora o ambiente de recuperação tentará encontrar sua instalação do Linux e montá-la sob o diretório /mnt/sysimage. Você poderá então fazer quaisquer alterações necessárias ao seu sistema. Se você deseja prosseguir com esta etapa escolha 'Continue'. Você pode também escolher montar seu  sistema de arquivos somente para leitura ao invés de leitura e gravação ao escolher 'Read-only' (somente leitura). Se por alguma razão este processo falhar, você pode escolher 'Skip' (ignorar) e esta etapa será ignorada e você irá diretamente para a linha de comando.
    Se você selecionar Continuar, o processo de recuperação tenta montar seu sistema de arquivos sob o diretório /mnt/sysimage/. Se falhar em montar a partição, você será avisado. Se você selecionar Somente-Leitura, o processo de recuperação tenta montar seu sistema de arquivos sob o diretório /mnt/sysimage/, mas no modo somente-leitura. Se você selecionar Pular, seu sistema de arquivo não está montado. Escolha Pular se acreditar que seu sistema de arquivos esteja corrompido.
  6. Quando seu sistema estiver em modo de recuperação do instalador, aparecerá uma janela de solicitação no VC (virtual console) 1 e VC 2 (use a combinação de tecla Ctrl+Alt+F1 para acessar o VC 1 e Ctrl+Alt+F2 para acessar o VC 2):
    sh-4.2#
Mesmo que seu sistema de arquivos seja montado, a partição root default é temporária enquanto estiver no modo de recuperação do instalador; não é a partição root do sistema de arquivos usada durante o modo normal de usuário (multi-user.target or graphical.target). Se você escolheu montar seu sistema de arquivos e o fez com sucesso, pode alterar a partição root do ambiente do modo de recuperação para a partição root de seu sistema de arquivos, executando o seguinte comando:
sh-4.2# chroot /mnt/sysimage
Isto é útil se você precisa rodar comandos como rpm, que requerem que sua partição root seja montada como /. Para sair do ambiente chroot, digite exit para retornar ao prompt.
Se você selecionou Pular, ainda pode tentar montar uma partição ou volume lógico LVM2 manualmente dentro do modo de recuperação do instalador criando um diretório como/directory/, e digitando o comando a seguir:
sh-4.2# mount -t xfs /dev/mapper/VolGroup00-LogVol02 /directory
No comando acima, /directory/ é um diretório que você criou e /dev/mapper/VolGroup00-LogVol02 é o volume lógico LVM2 que você deseja montar. Se a partição é de um tipo diferente do XFS, substitua a faixa xfs pelo tipo correto (como o ext4).
Se você não sabe os nomes de todas as partições físicas, use o seguinte comando para listá-las:
sh-4.2# fdisk -l
Se você não sabe os nomes de todos volumes físicos LVM2, grupos de volumes, ou volumes lógicos, use os comandos pvdisplay, vgdisplay ou lvdisplay respectivamente:
A partir do prompt é possível executar diversos comandos úteis, como
  • ssh, scp e ping se a rede for iniciada
  • dump e restore para usuários com drives de fita
  • parted e fdisk para administrar as partições
  • rpm para instalar ou atualizar software
  • vi para editar arquivos de texto

28.2.1. Capturando um sosreport

O utilitário da linha de comando sosreport coleta a configuração e informações de diagnóstico, tal como a versão do kernel em execução, módulos carregados e arquivos de configuração de sistema e serviço. O resultado do utilitário é armazenado em um arquivo tar no diretório /var/tmp/.
O utilitário sosreport é útil para análise de erros de sistema e pode facilitar o troubleshooting. O procedimento a seguir descreve como capturar um resultado sosreport no modo de recuperação do instalador:

Procedimento 28.3. Usando o sosreport no Modo de Recuperação

  1. Siga os passos no Procedimento 28.2, “Inicializando em Modo de Recuperação do Instalador” para inicializar em modo de recuperação. Assegure-se de que você montou o sistema instalado em modo de leitura-escrita.
  2. Mude o diretório root para o diretório /mnt/sysimage/:
    sh-4.2# chroot /mnt/sysimage/
  3. Execute sosreport para gerar um arquivo com a configuração de sistema e informação de diagnóstico:
    sh-4.2# sosreport

    Importante

    Ao ser executado, o sosreport irá solicitar que você digite o seu nome e número de processo que você possui quando você contacta o serviço de Suporte da Red Hat e abre um novo caso de suporte. Use apenas letras e números, porque a adição de qualquer um dos seguintes caracteres ou espaços podem tornar o relatório inutilizável:
    # % & { } \ < > > * ? / $ ~ ' " : @ + ` | =
  4. Opcional . Se você deseja transferir o arquivo gerado para um novo local usando a rede, é necessário ter uma interface de rede configurada. No caso de você usar o endereçamento IP dinâmico, não há outros passos necessários. No entanto, quando utilizar o endereçamento estático, execute o seguinte comando para atribuir um endereço IP (por exemplo 10.13.153.64/23 ) para uma interface de rede (por exemplo dev eth0 ) :
    bash-4.2# ip addr add 10.13.153.64/23 dev eth0
    Veja Red Hat Enterprise Linux 7 Networking Guide para obter informações adicionais sobre o endereçamento estático.
  5. Saia do ambiente chroot:
    sh-4.2# exit
  6. Armazenen o arquivo gerado em um novo local, de onde possa ser acessado com facilidade:
    sh-4.2# cp /mnt/sysimage/var/tmp/sosreport new_location
    Para transferir o arquivo pela rede, use o utilitário scp:
    sh-4.2# scp /mnt/sysimage/var/tmp/sosreport username@hostname:sosreport
Veja as referências abaixo para mais informações:

28.2.2. Reinstalando o Carregador de Inicialização

Em alguns casos, o carregador de boot GRUB2 pode acidentalmente ser removido, corrompido, ou substituído por outros sistemas operacionais. Os seguintes passos detalham o processo de como o GRUB é reinstalado no registro mestre de inicialização:

Procedimento 28.4. A reinstalação do GRUB2 Boot Loader

  1. Siga as instruções em Procedimento 28.2, “Inicializando em Modo de Recuperação do Instalador” para inicializar no modo de recuperação do instalador. Certifique-se de montar o sistema instalado em modo de leitura e escrita.
  2. Mude a partição root:
    sh-4.2# chroot /mnt/sysimage/
  3. Use o seguinte comando para reinstalar o carregador de boot GRUB2, onde install_device é o dispositivo de inicialização (geralmente, /dev/sda):
    sh-4.2# /sbin/grub2-install install_device
  4. Reinicialize o sistema.

28.2.3. Usando o RPM para Adicionar, Remover ou Substituir um Driver.

Falta ou mau funcionamento do driver pode causar problemas ao inicializar o sistema. Modo de recuperação do instalador fornece um ambiente no qual você pode adicionar, remover ou substituir um driver, mesmo quando o sistema falhar a inicialização. Sempre que possível, recomendamos que você use o gerenciador de pacotes RPM para remover os drivers com mau funcionamento ou para adicionar drivers atualizados ou ausentes.

Nota

Quando você instala um driver de um disco de driver, o disco de driver atualiza todas as imagens initramfs no sistema para usar este driver. Se um problema com um driver impedir que um sistema inicialize, você não poderá contar com a inicialização do sistema a partir de uma outra imagem initramfs.

Procedimento 28.5. Usando o RPM para remover um driver

  1. Inicialize o sistema em modo de recuperação do instalador. Siga as instruções em Procedimento 28.2, “Inicializando em Modo de Recuperação do Instalador”. Certifique-se que você montou o sistema instalado como somente leitura-gravação.
  2. Mude o diretório root para /mnt/sysimage/:
    sh-4.2# chroot /mnt/sysimage/
  3. Use o comando rpm -e para remover o pacote do driver. Por exemplo, para remover o pacote do driverxorg-x11-drv-wacom, execute:
    sh-4.2# rpm -e xorg-x11-drv-wacom
  4. Saia do ambiente chroot:
    sh-4.2# exit
Se você não pode remover um driver funcionando mal por algum motivo, você pode ao invés disso colocar o driver em uma lista negra que ele não carregue durante o tempo de inicialização. Veja Seção 4.3.4, “Fazendo um blacklist em um Driver” e Capítulo 20, Opções de Inicialização para mais informações sobre lista negra de drivers.
Instalar um driver é um processo semelhante, mas o pacote RPM deve estar disponível no sistema.

Procedimento 28.6. Instalando um Driver a partir de um pacote RPM

  1. Inicialize o sistema em modo de recuperação do instalador. Siga as instruções em Procedimento 28.2, “Inicializando em Modo de Recuperação do Instalador”. Não escolha montar o sistema instaladr em somente leitura.
  2. Crie o pacote RPM que contém o driver disponível. Por exemplo, monte um CD ou flash drive USB e copie o pacote RPM para um local de sua preferência sob /mnt/sysimage/,por examplo: /mnt/sysimage/root/drivers/
  3. Mude o diretório root para /mnt/sysimage/:
    sh-4.2# chroot /mnt/sysimage/
  4. Use o comando rpm -ivh para instalar o pacote de driver. Por exemplo, para instalar o pacote de driver xorg-x11-drv-wacom a partir do /root/drivers/, execute:
    sh-4.2# rpm -­ivh /root/drivers/xorg-x11-drv-wacom-0.23.0-6.el7.x86_64.rpm

    Nota

    O diretório /root/drivers/ neste ambiente chroot é o diretório /mnt/sysimage/root/drivers/ no ambiente de recuperação original.
  5. Saia do ambiente chroot:
    sh-4.2# exit
Depois de concluir a remoção e instalação dos drivers, reinicialize o sistema.