Capítulo 15. Gerenciamento do Sistema e Subscrições

PowerTOP agora respeita os nomes de arquivo dos relatórios definidos pelos usuários

Anteriormente, os nomes de arquivo dos relatórios PowerTOP eram gerados de forma confusa e não documentada. Com esta atualização, a implementação melhorou e os nomes de arquivo gerados agora respeitam os nomes solicitados pelo usuário, aplicando-se tanto aos relatórios CSV quanto HTML.

Os comandos yum-config-manager foram corrigidos

Anteriormente, a execução do comando yum-config-manager --disable desabilitava todos os repositórios configurados, enquanto o comando yum-config-manager --enable não habilitava nenhum. Esta inconsistência foi corrigida. Agora, os comandos --disable e --enable exigem o uso de '\*' na sintaxe e, assim, yum-config-manager --enable \* habilita os repositórios. A execução dos comandos sem o acréscimo de '\*' imprime uma mensagem pedindo ao usuário a execução de yum-config-manager --disable \* ou yum-config-manager --enable \*, caso queiram desabilitar ou habilitar os repositórios.

Novo plug-in search-disabled-repos para yum

O plug-in search-disabled-repos para yum foi adicionado aos pacotes subscription-manager. Este plug-in permite que os usuários completem com êxito as operações yum que falham pelo fato do repositório fonte ser dependente de um repositório desabilitado. Quando o search-disabled-repos é instalado no cenário descrito acima, o yum exibe instruções para habilitar temporariamente os repositórios atualmente desabilitados e pesquisar por dependências ausentes.
Caso opte por seguir as instruções e desativar o comportamento padrão notify_only no arquivo/etc/yum/pluginconf.d/search-disabled-repos.conf, as operações yum futuras solicitarão que você habilite temporariamente ou permanentemente todos os repositórios desabilitados necessários para atender à transação yum.

Adquirindo dados de hipervisores em paralelo

Com esta atualização, virt-who é capaz de adquirir dados de múltiplos hipervisores em paralelo. Anteriormente, vir-who podia ler somente os dados de um único hipervisor por vez, e se um hipervisor em uma série não funcionasse, virt-who aguardava por sua resposta e, então, gerava falhas. A leitura dos hipervisores em paralelo contorna este problema e evita a falha descrita.

Filtragem de hipervisores notificados pelo virt-who

O serviço virt-who introduz um mecanismo de filtragem para os relatórios do Gerenciador de Subscrição. Como resultado, os usuários podem agora escolher quais hosts virt-who devem ser exibidos segundo os parâmetros especificados. Por exemplo, eles podem filtrar os hosts que não executam nenhuma máquina virtual Red Hat Enterprise Linux ou os hosts que executam máquinas virtuais de uma versão especificada do Red Hat Enterprise Linux.

Visualização melhorada da associação host-to-guest

A opção -p foi adicionada ao utilitário virt-who. Quando usada com -p, a saída do virt-who exibe um mapa codificado Javascript Object Notation (JSON) da associação host-guest. Além disto, a informação na associação host-guest autenticada no arquivo /var/log/rhsm/rhsm.log está formatada agora em JSON também.

Saída virt-who exibida como nomes de host

É possível configurar agora a consulta virt-who para que seus resultados sejam exibidos como nomes de host em vez de Identificadores Exclusivos Universais (UUIDs), quando visualizados no Red Hat Satellite e Portal do Cliente Red Hat. Para habilitar a função, adicione a opção hypervisor_id=hostname ao arquivo de configuração no diretório /etc/virt-who.d/. Idealmente, isto deve ser feito ao usar o virt-who pela primeira vez, caso contrário a configuração duplica o hipervisor.

Arquivo de configuração do virt-who pré-preenchido

Um arquivo de configuração para o virt-who foi colocado no diretório /etc/virt-who.d/. Ele contém um modelo e instruções para a configuração do virt-who. Isto substitui a configuração preterida que utiliza o arquivo /etc/sysconfig/virt-who.

Opções de conexão proxy aprimoradas

Com o Red Hat Enterprise Linux 7.2, o utilitário virt-who pode manipular as variáveis de ambiente HTTP_PROXY e HTTPS_PROXY e, assim, usar corretamente o servidor proxy, quando necessário. Isto permite que o virt-who conecte-se ao hipervisor Hyper-V e Red Hat Enterprise Virtualization Manager através do proxy.

O Gerenciador de Subscrição passa a fornecer suporte a syslog

A ferramenta subscription-manager pode usar agora o syslog como o formatador e manipulador de log, além de separar o log usado anteriormente. O formatador e o manipulador estão configurados no arquivo de configuração /etc/rhsm/logging.conf.

O Gerenciador de Subscrição passa a fazer parte do Initial Setup

O componente do Gerenciador de Subscrição do Firstboot (primeira inicialização) foi transportado para o utilitário Initial Setup (configuração inicial). Os usuários são capazes agora de registrar o sistema a partir do menu principal do Initial Setup, após instalação de um sistema Red Hat Enterprise Linux 7 e de sua primeira reinicialização.

O Gerenciador de Subscrição exibe o URL do servidor durante o registro em uma linha de comando.

Ao registrar um sistema usando o comando subscription-manager em uma linha de comando, a ferramenta também exibe agora o URL do servidor sendo usado para o registro ao perguntar pelo nome de usuário e senha. Isto ajuda o usuário a determinar quais credenciais usar.

A caixa de diálogo Gerenciar Repositórios no Gerenciador de Subscrição está mais ágil

A caixa de diálogo Gerenciar Repositórios na versão gráfica do Gerenciador de Subscrição (o pacote subscription-manager-gui) foi atualizada para não buscar informações em cada alteração na caixa de verificação. No lugar disto, o estado do sistema é sincronizado somente quando o botão novo save (salvar) é clicado. Isto remove os atrasos que os usuários experenciavam nas versões anteriores gerados pelo estado do sistema ser atualizado diante de toda ação da caixa de verificação. O gerenciamento de repositórios está bem mais ágil agora.