3.7. Otimização de Acesso de Drive Relatime

O POSIX padrão requer que os sistemas operacionais mantenham o metadados de sistema de arquivo que gravam quando cada arquivo foi acessado. Este carimbo de data e hora é chamado de atime, e mantê-lo requer uma série constante de operações de gravações para armazenamento. Estas gravações mantém os dispositivos de armazenamento e seus links ocupados e ligados. Como alguns aplicativos fazem uso dos dados atime, esta atividade do dispositivo de armazenamento gasta energia. A gravação do armazenamento ocorreria mesmo se o arquivo não fosse lido pelo armazenamento, mas pelo cache. Durante algum tempo, o kernel do Linux suportou uma opção noatime para mount e não gravaria os dados do atime em sistemas de arquivo montados com esta opção. No entanto, desligar este recurso seria problemático pois alguns aplicativos contam com os dados do atime e falharão caso não esteja disponível.
O kernel usado no Red Hat Enterprise Linux 6 suporta outra alternativa, relatime. Relatime mantém dados do atime , mas não para cada vez que um arquivo é acessado. Com esta opção habilitada, os dados do atime são gravados no disco somente se um arquivo foi modificado desde que os dados do atime tenham sido atualizados (mtime), ou se o arquivo foi acessado pela última vez mais de um certo período de tempo atrás (por padrão, um dia).
Por padrão, todos os sistemas de arquivos são montados agora com o relatime habilitado. Para omitir este recurso em todo o sistema, use o parâmetro de inicialização default_relatime=0. Se relatime estiver ativado em um sistema por padrão, você pode omití-lo de qualquer sistema de arquivo específico montando aquele sistema de arquivo com a opção norelatime. Finalmente, para variar o período de tempo padrão antes do qual o sistema irá atualizar dados do atime de arquivo, use o parâmetro de inicialização relatime_interval= especificando o período em segundos. O valor padrão é 86400.