Red Hat Training

A Red Hat training course is available for Red Hat Enterprise Linux

4.4. Administração de Volume Lógico

Esta seção descreve os comandos que configuram os diversos aspectos de uma administração de volume lógico.

4.4.1. Criando Volumes Lógicos Lineares

Para criar um volume lógico, use o comando lvcreate. Se você não especificar um nome para o volume lógico, o nome padrão lvol# é usado onde # é o número interno do volume lógico.
Quando você cria um volume lógico, este é feito do grupo de volume usando as extensões livres no volume físico que compõem o grupo de volume. Normalmente os volumes lógicos usam qualquer espaço disponível no volume físico subjacente. Modificando o volume lógico libera e realoca o espaço nos volumes físicos.
O comando a seguir cria um volume lógico de 10 gigabytes no grupo de volume vg1.
lvcreate -L 10G vg1
O seguinte comando cria um volume lógico e linear de 1500 megabytes chamado testlv no grupo de volume testvg, criando o bloco de dispositivo /dev/testvg/testlv.
lvcreate -L1500 -n testlv testvg
O seguinte comando cria um volume lógico de 50 gigabytes chamado gfslv a partir das extensões livres do grupo de volume vg0.
lvcreate -L 50G -n gfslv vg0
Você pode usar o argumento -l do comando lvcreate para especificar o tamanho do volume lógico em extensão. Você pode também usar este argumento para especificar a porcentagem que o grupo de volume usará para o volume lógico. O seguinte comando cria um volume lógico chamado mylv que usa 60% do espaço total no grupo de volume testvol.
lvcreate -l 60%VG -n mylv testvg
Você pode também usar o argumento -l do comando lvcreate para especificar a porcentagem restante do espaço livre num grupo de volume como o tamanho do volume lógico. O seguinte comando cria um volume lógico chamado yourlv que usa todo o espaço não alocado no grupo de volume testvol.
lvcreate -l 100%FREE -n yourlv testvg
Você pode usar o argumento -l do comando lvcreate para criar um volume lógico que usa o grupo de volume inteiro. Uma outra maneira de criar um volume lógico que usa todo o grupo de volume é usar o comando vgdisplay para encontrar o tamanho "Total PE" e usar esses resultados como entrada no comando lvcreate.
O seguinte comando cria um volume lógico chamado mylv que preenche o grupo de volume chamado testvg.
# vgdisplay testvg | grep "Total PE"
Total PE              10230
# lvcreate -l 10230 testvg -n mylv
Os volumes físicos subjacentes usados para criar um volume lógico podem ser importantes se o volume físico precisa ser removido, então você deve considerar esta possibilidade quando criar o volume lógico. Para informações sobre remover um volume físico de um grupo de volumes, veja a Seção 4.3.6, “Removendo Volumes Físicos de um Grupo de Volume”.
Para criar um volume lógico a ser alocado a partir de um volume físico específico no grupo de volume, especifique o ou os volumes físicos no final da linha de comando lvcreate. O seguinte comando cria um volume lógico chamado testlv no grupo de volume testvg alocado a partir do volume físico /dev/sdg1,
lvcreate -L 1500 -ntestlv testvg /dev/sdg1
Você pode especificar quais extensões de um volume físico serão usadas por um volume lógico. O exemplo seguinte cria um volume lógico linear de extensão 0 a 25 do volume físico /dev/sda1 e de 50 a 124 do volume físico /dev/sdb1 no grupo de volume testvg.
lvcreate -l 100 -n testlv testvg /dev/sda1:0-24 /dev/sdb1:50-124
O exemplo seguinte cria um volume lógico linear de extensão 0 a 25 do volume físico /dev/sda1 e continua no volume lógico à extensão 100.
lvcreate -l 100 -n testlv testvg /dev/sda1:0-25:100-
A política padrão para o quanto a extensão de um volume lógico é alocada é inherit, a qual aplica a mesma política para o grupo de volume. Estas políticas pode sem alteradas usando o comando lvchange. Para informações sobre políticas de alocação, veja a Seção 4.3.1, “Criando Grupos de Volume”.