Red Hat Training

A Red Hat training course is available for Red Hat Enterprise Linux

3.2. Visão Geral da Criação de Volumes Lógicos.

Segue um resumo dos passos a serem feitos para criar um volume lógico do LVM.
  1. Inicialize as partições que você irá utilizar para o volume LVM como volumes físicos (isso os rotulará).
  2. Crie um grupo de volume.
  3. Crie um volume lógico.
Após criar o volume lógico, você pode criar e montar o sistema de arquivo . Os exemplos neste documento usam os sistemas de arquivo GFS2.

Nota

Embora o sistema de arquivo GFS2 possa ser implementado em um sistema autônomo ou como parte de uma configuração de cluster, para a versão Red Hat Enterprise 6, a Red Hat não suporta o uso do GFS2 como um sistema de arquivo de nó único. A Red Hat irá continuar a suportar sistemas de arquivo GFS2 de nó único para montar snapshots de sistemas de arquivos de cluster (por exemplo, para propósito de backup).
  1. Criar um sistema de arquivo GFS2 em um volume lógico com o comando mkfs.gfs2.
  2. Criar um novo ponto de montagem com o comando mkdir. Em um sistema clusterizado, crie o ponto de montagem em todos os nós em um cluster.
  3. Montar o sistema de arquivo. Você pode querer adicionar uma linha ao arquivo fstab para cada nó no sistema.
Como forma alternativa, você pode criar e montar o sistema de arquivo do GFS2 com o LVM GUI.
A criação de volume LVM é independente de máquina, desde que a área de armazenamento para as informações sobre a configuração do LVM estiver nos volumes físicos e não na máquina onde o volume foi criado. Os servidores que utilizam o armazenamento possuem cópias locais, mas podem recriá-las a partir do que estiver nos volumes físicos. Você pode anexar os volumes físicos em um servidor diferente se as versões do LVM forem compatíveis.