Capítulo 7. Sistema de Arquivo

Escalabilidade do XFS

O sistema de arquivo XFS é suportado atualmente no Red Hat Enterprise Linux 6 e se encaixa bem para os arquivos grandes e sistemas de arquivo em uma máquina única. O backup integrado e recuperação, E/S direta e redefinição de tamanho online do sistema de arquivo são alguns dos benefícios que este sistema de arquivo fornece.

A implementação do XFS foi aprimorada para lidar melhor com a carga de trabalho intensiva de metadados. Um exemplo deste tipo de carga de trabalho é acessar diversos arquivos pequenos em um diretório.Antes desta melhoria, o processamento dos metadados poderiam causar um estreitamento e levar à um mal desempenho . Para lidar com este problema, foi adicionada uma opção de atraso do login do metadado, o qual fornece uma melhora de desempenho. Como resultado deste atraso do login do metadado, o desempenho do XFS está nivelado ao ext4 para tais cargas de trabalho. As opções de montagem padrão também foram atualizadas para usar o atraso de login.
NFS Paralelo

O NFS Paralelo (pNFS) é parte do NFS v4.1 padrão que permite clientes acessarem dispositivos de armazenamento diretamente e em pararelo. A arquitetura pNFS elimina problemas de escalabilidade e desempenho associados com os servidores NFS na implementação hoje.

O pNFS suporta 3 protocolos de armazenamento diferentes ou layouts: arquivos, objetos e blocos. O cliente Red Hat Enterprise Linux 6.2 NFS suporta os protocolos de layout de arquivos.
Para habilitar automaticamente o pNFS, crie o arquivo /etc/modprobe.d/dist-nfsv41.conf com a seguinte linha no sistema de reinicialização:
alias nfs-layouttype4-1 nfs_layout_nfsv41_files
Agora quando a opção de montagem -o minorversion=1 for especificada, o servidor será habilitado com o pNFS, o código de cliente pNFS é habilitado automaticamente.
Este recurso é uma Amostra de Tecnologia. Para mais informações sobre o pNFS, consulte o http://www.pnfs.com/.
Gravações assíncronas em CIFS

O protocolo CIFS (Common Internet File System) permite uma forma unificada de acessar arquivos remotos em um sistema operacional disparado. O cliente CIFS tradicionalmente permitiu somente gravações assíncronas. Isto significa que o processo do cliente não voltaria o controle até que as gravações fossem bem sucedidas completamente. Isto pode levar ao desempenho ruim para transações grandes que levam muito tempo para concluir. O cliente CIFS foi atualizado para gravar dados em paralelo sem necessitar esperar por gravações sequenciais. Esta mudança pode agora resultar em melhorias de desempenho de até 200%.

Autenticação do CIFS NTLMSSP

O suporte para a autenticação do NTLMSSP foi adicionado ao CIFS. Além disso, o CIFS usa agora o API de criptografia do kernel.

módulo autofs4

O módulo autofs4 foi atualizado para a versão do kernel 2.6.38.

Foram reparados pontos de rastreamento para o ext3 e jbd

Os tracepoints reparados foram adicionados ao ext3 e jbd.

Opções de montagem no superblock

Suporte para a opção de montagem -o nobarrier em ext4, e seus utilitários: tune2fs, debugfs, libext2fs, foram adicionados.