Menu Close

Red Hat Training

A Red Hat training course is available for Red Hat Enterprise Linux

1.3.2. Agendamento e Carga do Servidor

O administrador do LVS pode determinar uma carga para cada nó no pool de servidor real. Esta carga é um valor integral do qual é fatorado em qualquer agendamento de carga reconhecida de algoritmos ( como por exemplo conexões mínimas sobrecarregadas ), e ajuda o roteador LVS a carregar o sofware mais uniformemente com diferentes capacidades.
As cargas trabalham com uma proporção relativa de uma à outra. Por exemplo, se um servidor real possue carga 1 e outro servidor possue carga 5, então o servidor com uma carga 5 obtém 5 conexões para cada conexão que outro servidor obter. O valor do padrão para a carga do servidor real é 1.
Embora o adicionamento de carga para variação das configurações do software num pool de servidor real poderá ajudar o balanceamento de carga mais eficientemente, isto poderá causar também balanços instáveis quando o servidor real for introduzido ao pool do servidor real, e o servidor virtual for agendado usando conexões mínimas sobrecarregadas. Por exemplo, vamos supor que há três servidores no pool de servidor real. Os servidores A e B são carregados em 1 terço, e o servidor C em 2. Se o servidor C desconectar por algum motivo, os servidores A e B igualmente distribuem a carga abandonada. No entanto, uma vez que o servidor C voltar on-line, o roteador LVS visualizará que isto possui zero conexão e inunda o servidor com todas as solicitações até que isto faça par com os servidores A e B.
Para prevenir este fenômeno, os administradores podem realizar no servidor virtual um servidor quiesce — a qualquer instante que o nó de servidor real aparecer on-line. Desta maneira, a tabela de conexões mínimas é restaurada para zero e o roteador roteia as solicitações como se todos os servidores reais fossem recentemente adicionados ao cluster.